Você sabe o que é BPA? Conheça e previna-se!

O que é BPA e quais seus efeitos no organismo? Vem comigo que hoje a conversa é muito séria.

O bisfenol A, também conhecido como BPA, é um elemento químico que compõe a estrutura de polímeros e revestimentos, tais como plásticos policarbonatos e resinas epóxi. Esse composto faz parte de nosso cotidiano, pois está presente em itens como computadores, eletrodomésticos, brinquedos, talheres descartáveis, entre outros.

Após ser comprovado que o BPA traz danos à saúde, passou a ser proibido na formulação de mamadeiras desde 2012 no Brasil. Em outros tipos de materiais, seus níveis aceitáveis foram limitados.

Mesmo com leis e com a conscientização, estima-se que 90% das pessoas tenham o BPA no organismo. Isso porque a substância é muito instável e pode ser transportada das embalagens aos alimentos muito rapidamente. Basta uma mudança de temperatura ou mesmo algum dano à embalagem e o conteúdo já está contaminado.

O principal perigo do BPA é a sua capacidade de desregular os hormônios do organismo. Portanto, embora qualquer pessoa sofra seus efeitos, as crianças costumam ser as maiores prejudicadas pois estão atravessando a fase de crescimento. Se você não sabe o que é BPA e por que deve evitar essa substância, vou explicar.

O que é BPA e por que grávidas devem evitar

Uma pesquisa feita em Cincinnati, no Estado de Ohio, nos EUA, comprovou que meninas podem apresentar alterações no comportamento quando são expostas ao BPA na época em que elas estavam na barriga de suas mães.

O estudo foi realizado somente em meninas porque o BPA tem relação direta com o hormônio feminino e com a tireóide. Ao fazer contato com o organismo humano durante sua formação no ventre materno, a substância pode romper o sistema endócrino e influenciar na interação entre os receptores do hormônio.

O BPA também atua no sistema endócrino de meninos e de pessoas adultas. Vários hormônios estão sujeitos à sua influência, quando liberados, pois o organismo não entende a diferença entre o BPA e os estrógenos naturais. O BPA confunde, portanto, os receptores celulares, ao imitar o comportamento dos hormônios.

Essa confusão gera um desequilíbrio no sistema hormonal, ocasionando em aborto, problemas no trato reprodutivo, anomalias, gestação ectópica, infertilidade, hiperatividade, déficit de atenção, endometriose, fibromas uterinos, diabetes, problemas de memória e motricidade, entre vários outros problemas.

Leia também: Alimentação para crianças hiperativas: como acertar?

Como evitar o BPA?

Os materiais que mais contam com o bisfenol A e que nossas crianças tem contato são copos e pratos infantis. Para saber se o item tem BPA, basta verificar o rótulo. Caso o material seja policarbonato, ou tenha o números 3 ou 7 junto ao símbolo da reciclagem, é melhor evitar.

Plásticos transparentes e mais duros, quando não contam com nenhuma identificação no símbolo da reciclagem, também costumam levar o BPA. Por isso, evite.

Eu recomendo como método mais seguro a mudança de hábitos. Verifique sempre os rótulos, substitua os produtos e preste atenção redobrada em itens que terão contato com a comida, como talheres, pratos e embalagens plásticas. Mantenha seu filho longe dos efeitos nocivos do BPA.

Espero que meu artigo tenha ajudado você a entender o que é BPA e como proteger a sua família.

Para mais informações assista o meu vídeo no Youtube, Os Perigos do Bisfenol A

Até a próxima!

Com amor

Andreia Friques

Andreia Friques

Mãe, Nutricionista, Enfermeira, especialista em Neonatologia, Educação, Nutrição Materno Infantil, Mestre em Ciências Farmacêuticas e Doutoranda em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo.
Fechar Menu

Associação para Profissional

Preencha o formulário abaixo que você receberá um e-mail com o link para pagamento da associação.

Assiação para Estudantes

Preencha o formulário abaixo que você receberá um e-mail com o link para pagamento da associação.